Rock

Poema Da Malta Das Naus - Various - Álbum De Sucessos Zip N.º 1 (Cassette, Album)

9 thoughts on “ Poema Da Malta Das Naus - Various - Álbum De Sucessos Zip N.º 1 (Cassette, Album) ”

  1. Poema da Malta das Naus Lancei ao mar um madeiro, espetei-lhe um pau e um lençol. Com palpite marinheiro medi a altura do Sol. Deu-me o vento de feição, levou-me ao cabo do mundo. pelote de vagabundo, rebotalho de gibão. Dor.
  2. O Albúm Supernova foi o Cd de estreia da Banda Malta no cenário musical brasileiro! o Cd Vendeu mais de cópias!
  3. votadas ao ostracismo pelo editor da 'playlist' da RDP-Antena 1, com o beneplácito do director de programas e do director-geral de conteúdos 01 setembro Poema da Malta das Naus.
  4. Poema da malta das naus. Lancei ao mar um madeiro, espetei-lhe um pau e um lençol. Com palpite marinheiro medi a altura do Sol. Deu-me o vento de feição, levou-me ao cabo do mundo. pelote de vagabundo, rebotalho de gibão. Dormi no dorso das vagas, pasmei na orla das prais arreneguei, roguei pragas, mordi peloiros e zagaias. Chamusquei o.
  5. Aprenda a tocar a cifra de Poema da Malta Das Naus (Manuel Freire) no Cifra Club. Lancei ao mar um madeiro, / espetei-lhe um pau e um lençol. / Com palpite marinheiro / medi a altura do Sol. / Deu-me o vento de feição, / levou-me ao cabo do.
  6. Poema Da Malta Das Naus By Katia Guerreiro. • 1 song, Play on Spotify. 1. Poema Da Malta Das Naus. Featured on Fado. More by Katia Guerreiro. Sempre. Até ao Fim. Katia Live at the Olympia. Os Fados do Fado. Tudo Ou Nada. More Katia Guerreiro. Listen to Katia Guerreiro now.
  7. Poema da malta das naus Tremi no escuro da selva, alambique de suores. Estendi na areia e na relva mulheres de todas as cores. Moldei as chaves do mundo a que outros chamaram seu, mas quem mergulhou no fundo do sonho, esse, fui eu. O meu sabor é diferente.
  8. Poema Da Malta Das Naus de Katia Guerreiro, música para ouvir com letra, tradução e vídeo no Kboing.
  9. Poema Da Malta Das Naus This song is by Katia Guerreiro and appears on the album Fado (). Lancei ao mar um madeiro, Espetei-lhe um pau e um lençol Com palpite marinheiro Medi a altura do Sol Deu-me o vento de feição, Levou-me ao cabo do mundo Pelote de vagabundo, Rebotalho de gibão Dormi no dorso das vagas, Pasmei na orla das prais Arreneguei, roguei pragas, Mordi .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *